Casa da Eira da Lage

 

Casas Campo (Turismo de Aldeia)

  Desfrute de uma agradável estadia, numa casa restaurada a pensar em   si,um pedaço de história, toda uma cultura em pleno Minho.

 

 

Características

  • Espaço sala / cozinha comum, com lareira
  • 1 quarto com cama de casal e casa de banho privativa
  • Aquecimento Central
  • Pátio de entrada comum á Casa do Caveleiro, com um espaço museológico exterior
  • Barbecue
  • Bicicletas
  • Secador de Cabelo
  • Leitor de DVD

 

História

     Esta casa, assim como a contígua, Casa da Eira da Lage, foi construída  pelo Reverendo Manuel Alves, nos inícios do Século XIX, para sua  residência, visto na altura não existir casa paroquial na Vila de Soajo. Após  a morte do Padre Manuel Alves, em 14 de Janeiro de 1862, com a idade de  84 anos, foi deixada em testamento a João Alves, casado com Teresa de  Jesus Gonçalves Lage, permanecendo  nesta família durante inúmeras  décadas.

     Era nesta casa, que nas décadas de 30, 40, 50 e 60 do século passado, se  faziam os fiadeiros do Lugar da Lage.

     Nas longas noites de Inverno, eram organizados os fiadeiros, que  consistiam em reunir um grupo de mulheres e moças, que, durante aquela  noite, teriam como tarefa o fiar da lã de ovelha para depois ser convertida  em agasalhos (avental de cobrir - espécie de capa que a mulher usava  pelas costas, e as meias que eram feitas com quatro agulhas), as que  tinham também como função o divertimento, pois os rapazes sabendo que  se realiza o fiadeiro, juntavam-se e acompanhados de concertinas, dirigiam- se para a casa e realizava-se a dança, cantava-se e criava-se a  oportunidade do namoro.

     Esta casa só deixou de ser dos descendentes directos do Padre Manuel  Alves em 2000, altura em que os actuais proprietários a adquiriram para  converter em unidade de Turismo de Aldeia.